EPAL 2014

No ano de 2014 contamos com sete edições.

VI ENCONTRO DE PESQUISADORES SOBRE A AMÉRICA LATINA

O sexto Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina foi realizado no dia 13 de março, entre as 14:00 e 17:00 horas, no Favo 13B da Universidade de São Paulo. Na ocasião contamos com a presença da Profa. Dra. Dilma de Melo Silva e os seguintes pesquisadores:

Profa. dra. dilma de melo silva
abertura

 

Isa Márcia Bandeira de Brito
Arte e denúncia: Nos registros fotográficos de Ricardo Teles, Alberto Korda e Ricardo Rangel

Resumo: O presente trabalho pretende analisar os registros fotográficos do brasileiro Ricardo Teles, do cubano Alberto Korda, e do moçambicano Ricardo Rangel. Eles contam histórias similares sobre denúncias, reivindicações, legitimações, em amplo repertório, trata-se de um estudo da imagem do negro nestes continentes, através de uma metodologia analítica e comparativa. Esta pesquisa postula contribuir para a compreensão do papel mediador da fotografia, com a divulgação de ideologias imagéticas junto à sociedade, tendo como base a reflexão do próprio homem. A trajetória proposta situada entre os séculos XX e o século XXI, percorrerá as cidades de São Paulo, Havana, e Maputo, certamente trará uma justificativa ampliada à nossa visão destes continentes, numa tentativa de compreender grupos sociais não hegemônicos. O exame deste material iconográfico almeja problematizar a construção destas imagens e mostrar como a fotografia documental se insere na história individual e coletiva dos países postos em relevo. Considerando a produção e a divulgação destas imagens fotográficas, pela invasão a que somos submetidos por uma quantidade imensa de informações visuais, característica premente do século XXI, ultrapassados dois séculos do nascimento da técnica de representação mecânica de imagens se faz necessária uma reflexão e crítica desta produção em que o grupo social principal personagem destas narrativas está, todavia as margens da história.

Marcelo Mendes
Carybé e Mendive: um estudo comparativo da diáspora iorubá na arte latino-americana, no Brasil e em Cuba

 Resumo: O projeto de pesquisa visa atingir a proposta do PROLAM, de caráter temático e interdisciplinar, procura observar nas diversas expressões no campo das artes plásticas o processo de integração da América Latina.

Inscrito no eixo da Comunicação e Cultura, uma das três diretrizes metodológicas do programa, por meio da extensa obra de dois artistas latino-americanos, Carybé e Mendive, a pesquisa pretende analisar a diáspora iorubá na formação artística e cultural no Brasil e em Cuba, ou seja, na interconexão da religião e da arte em duas regiões distintas da América Latina.

Simone Rocha de Abreu
Frida Kahlo e Ismael Nery: Aproximações e Divergências

 Resumo: Esta dissertação busca identificar e descrever aproximações e divergências entre as produções plásticas de Frida Kahlo (México, 1907-1954) e de Ismael Nery (Brasil, 1900 – 1934). Esta comparação baseou-se na leitura de algumas obras plásticas de ambos os artistas, levando-se em consideração dados biográficos, declarações e escritos dos dois artistas enfocados. Com este objetivo foram identificadas três temáticas básicas exploradas por Frida e Ismael: visões do eu; corpo ferido e fusão com o outro.

Segue o cartaz do evento:

epal vi

 

vii encontro de pesquisadores sobre a américa latina

O sétimo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina foi realizado no dia 22 de abril de 2014, no Favo 13B da Universidade de São Paulo. Neste dia contamos novamente com a presença da Profa. Dra. Dilma de Melo Silva e os seguintes pesquisadores:

Profa.dra. dilma de melo silva
abertura

 

João Rangel Marcelo
Imagens de uma devoção: as peregrinações aos santuários de Nossa Senhora Aparecida e Nuestra Señora de Caacupé

Resumo: Em uma história forjada por lutas pela libertação e contra a dominação de estrangeiros e colonização, a cultura latino-americana é repleta de um sentimento religioso que pode ser expresso nas mais diversas formas de relação do homem com o sagrado. Independente das raízes religiosas- catolicismo, judaísmo, protestantismo, candomblé, santeria ou qualquer outra denominação- é evidente em toda a América Latina uma religiosidade que transcende as barreiras de idioma e espaço geográfico. Brasil e Paraguai se unem culturalmente por meio de um sentimento religioso expresso na devoção Mariana originária do catolicismo e imposta por portugueses e espanhóis, mas que encontrou em toda a América Latina um ambiente favorável e acolhedor, no qual se desenvolveu significativamente. Ao longo de todos esses séculos, a consolidação dessa devoção Mariana se solidificou, tornando as barreiras geográficas, históricas ou de comunicação, consequente de idiomas diferentes, insuficientes para impedir a integração cultural baseada na fé e na religiosidade popular. Segundo Kossoy (2002), desde seu surgimento e ao longo de sua trajetória, até nossos dias, a fotografia tem sido aceita e utilizada como prova definitiva, “testemunho da verdade” do fato ou dos fatos. Com base na afirmação do autor, esse trabalho será conduzido pensando a fotografia como forma de registro documental e contribuição para o processo de comunicação e memória, pois, muito mais que nos textos sagrados ou nas análises acadêmicas, é nas imagens das celebrações devocionais, nas caminhadas dos peregrinos ou nos olhares carregados de fé e aflição que se revela a verdadeira devoção do povo latino-americano. O fio condutor dessa Mariana em Aparecida e Caacupé, por meio da fotografia como forma de comunicação e memória, criando uma segunda realidade, a partir do ponto de vista do autor, mas respeitando o momento histórico.

Mayra coan lago
Trabalhadores do Brasil, Mis Queridos Descamisados: a (re) invenção dos trabalhadores no varguismo e no peronismo

Resumo: Este trabalho tem como objetivo estudar os imaginários sociais sobre os trabalhadores no varguismo e no peronismo. Posteriormente, pretendemos comparar os imaginários sociais sobre os trabalhadores no Estado Novo (1937-1945) com os do Primeiro Peronismo (1946-1955), visando estabelecer aproximações e distanciamentos entre os mesmos. Para lograr o objetivo, analisaremos os discursos políticos de Getúlio Vargas e Juan Domingo Perón em duas festas cívicas específicas de seus países, isto é: 10 de novembro e o Primeiro de Maio, entre os anos 1937-1945, no Brasil; e o 17 de outubro e o Primeiro de Maio, entre os anos 1946-1955. A partir da análise dos discursos políticos, sobretudo relacionados aos imaginários sociais sobre os trabalhadores, propomos a ideia de uma (re) invenção dos trabalhadores, composta pela combinação de aspectos imateriais ou simbólicos com os aspectos materiais.

Cláudia Marcela Blanco Tifaro
Estudo comparativo dos impactos socioculturais dos sistemas de irrigação nas comunidades camponesas La Sierra (Tolima – Colômbia) e Petrolina (Pernambuco-Brasil)

Resumo: Com esta pesquisa, busca-se comparar e analisar qual é o impacto sociocultural que geram os sistemas de irrigação em duas comunidades camponesas: uma na Colômbia, localizada na Vereda La Sierra (Tolima), e outra, no Brasil, município de Petrolina (Pernambuco), onde os sistemas de irrigação são um elemento transformador, tanto da paisagem, quanto das relações sociais e culturais existentes nestes territórios. É importante ressaltar que a inserção dos sistemas de irrigação no território colombiano e brasileiro esta ligada à implementação do modelo de desenvolvimento econômico de áreas rurais pouco produtivas, e se enquadra na lógica capitalista, que propôs a revolução verde durante a década dos anos 50, com objetivo de aumentar a produtividade de alimentos e acabar com a fome no mundo.
Neste trabalho defendemos que há um contínuo processo de adaptação das comunidades camponesas às novas condições econômicas, sociais, políticas e culturais, permitindo assim a sua existência, isto como resultado de sua capacidade inventiva e criativa e da sua flexibilidade para adaptar-se a esses tipos de processos, mostrando desta maneira a importância de seu papel social como eixo de luta da soberania alimentar.

Abaixo segue o cartaz do sétimo EPAL:

epal VII

 

VIII ENCONTRO DE PESQUISADORES SOBRE A AMÉRICA LATINA

 O oitavo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina foi realizado no dia 22 de maio de 2014, às 14 horas, no Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina da Universidade de São Paulo (PROLAM/USP). Na ocasião tivemos dois pesquisadores:

Ricardo Gustavo de Melo
Realidade Nacional e a filiação marxista: Mariátegui e Haya de La Torre

Resumo: A intelectualidade latino-americana se põe a repensar continuamente, na busca de sistemas de pensamentos que traduzam suas necessidades em autodeterminação. Tal sentimento de busca é compartilhado pelos intelectuais das mais diferentes matizes e espectros ideológicos, que não se veem representado pelos referenciais teóricos e paradigmas do chamado “Centro” e se lançam na procura deste conteúdo fugidio.

Está indagação essencialista posta pela existência, leva os mais diversos sistemas de pensamento; liberais, conservadores e marxistas a mitigação diante dos imperativos da realidade, que os remete ao dilema da questão nacional.

A questão nacional enquanto dilema intelectual, não deixa de ser político e social, porque os intelectuais enquanto agentes ativos podem vir a ter a função social de partido no sentido lato, de comitê diretivo de propaganda, e não de partido no sentido stricto: organização composta, por lideranças políticas profissionais, militantes, funcionários e colaboradores.

 Um homem ou um conjunto de homens que pretende no campo de luta das ideias, ganhar corações e mentes, busca obter a supremacia da sua concepção do mundo sobre as demais. Portanto conquistar um lugar de superioridade no campo e na concepção da cultura. Quando os intelectuais tomam pra si tal tarefa de ser os dirigentes político-intelectuais na organização da cultural nacional. Suas produções culturais serão os elementos que imprimem ao pensamento coletivo uma elaboração das suas representações, que têm forçosamente de ficar onerados com as responsabilidades de um dia vir a orientar o Estado na realização da missão que lhe é reservada, o trabalho educativo da organização nacional. Aos expoentes da inteligência e da cultura dos países da América Latina incumbe, tacita ou explicitamente, elaborar diretrizes para organização nacional.

Suzana Cristina Lourenço
Transfronteira Brasil-Bolívia: Desenvolvimento Sustentável na Iniciativa de Integração Regional Sul-americana, Eixo Peru-Brasil e Bolívia

Resumo: Analisamos as políticas da Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-americana (IIRSA) – aplicadas à região da fronteira entre o Brasil e a Bolívia – incluem a participação social nas decisões sobre a exploração dos recursos ambientais. Discorre-se sobre: a descentralização das leis ambientais entre diferentes órgãos dos governos brasileiro e boliviano.

 Abaixo segue o cartaz do evento:

EPAL VIII

 

IX ENCONTRO DE PESQUISADORES SOBRE A AMÉRICA LATINA

cOMEMORAÇÃO DE 1 ANO DO ENCONTRO DE PESQUISADORES SOBRE A AMÉRICA LATINA

A comemoração de 1 ano do Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina ocorreu no dia 3 de junho de 2014, entre as 14:00 e 17 horas, no Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina da Universidade de São Paulo (PROLAM/USP). No primeiro ano do EPAL começamos a receber apresentadores que tinham temáticas latinoamericanas mas não eram do PROLAM/USP. Na ocasião contamos com a presença da Coordenadora do Programa, a Profa. Dra. Lisbeth Ruth Rebollo Gonçalves e as seguintes pesquisadoras:

Profa. dra. lisbeth ruth rebollo gonçalves
abertura

 

Thaís de Oliveira
Olhares cruzados na fronteira: a figura do gaucho e do gaúcho na literatura gauchesca

Resumo:O objetivo desta pesquisa é entender o gaucho ou gaúcho, um dos símbolos da nacionalidade latino-americana do século XIX, por meio da literatura gauchesca. Consideramos literatura gauchesca aquela produzida na região do Pampa no século XIX e que, em grande parte, retrata a realidade social e cultural do gaucho. Para alguns críticos literários, a literatura gauchesca foi uma das principais manifestações literárias latino-americanas, com ricas particularidades na evolução da literatura “das Américas”. Tentaremos entender por meio dela, esse “outro”, aquele que é considerado por muitos um genuíno latino americano, no que concerne às suas condições sociais e culturais, tanto na região do Pampa quanto no Sul do Brasil, mais especificamente, no Rio Grande do Sul. Construiremos uma interpretação por meio das seguintes obras gauchescas: Diálogos Patrióticos (Bartolomé Hidalgo – Uruguai), El Gaucho Martín Fierro (José Hernández – Argentina), Santos Vega (Hilário Ascasubi – Argentina), Contos Gauchescos (João Simões Lopes Neto – Brasil) e Tapera (Alcides Maya – Brasil).

Julia Vitar
Políticas de Verdad y Justicia y el Movimiento de Derechos Humanos (2003 – 2010). El caso de Tucumán

Resumo: Analizaremos el proceso de búsqueda de verdad y justicia llevado adelante por el Movimiento de Derechos Humanos (MDH) en Tucumán – Argentina en el periodo de tiempo comprendido entre 2003 y las políticas que el Estado desarrolló durante ese periodo de tiempo para dar respuesta a esas demandas.
A lo largo de los casi 40 años transcurridos desde el inicio de la Dictadura Militar (el 24 de marzo de 1976), se desarrollaron mucho intentos de enjuiciar a los responsables de crímenes de lesa humanidad cometidos en la década de los años setenta. Procuraremos dar cuenta de las diversas alternativas judiciales, jurídicas y políticas, realizadas por el movimiento de derechos humanos, para motorizar los procesos penales.
Nos abocamos a desarrollar cuáles fueron las políticas públicas implementadas por el gobierno Nacional desde el año 2003, para despejar el camino de la justicia en los casos de violaciones a los derechos humanos, pensando estas políticas también en términos de las representaciones impulsadas desde el Gobierno, referidas a las memorias sobre la memoria reciente y las características que el proceso de Justicia desarrolló en el periodo de tiempo señalado.
El caso de Tucumán entendemos representa un caso cualitativa y cuantitativamente diferente, en tanto las demandas de justicia del MDH y la política local, estarán atravesadas por la presencia de Antonio Domingo Bussi, principal acusado de crímenes de lesa humanidad en la provincia, en el juego electoral y democrático de la provincia.

Verónica Alicia Ovejero
Un proyecto de Televisión cultural en tiempos de dictadura: la TV Universitaria de Tucumán -Argentina- 1966-1973

Resumo: El presente estudio busca examinar los orígenes y las transformaciones que sufrió el canal de televisión universitario tucumano, en función de los acontecimientos políticos, nacionales y provinciales, que tuvieron lugar en el periodo 1966-1973.

Atendiendo a que la apertura de dicho medio de comunicación coincidió con la instauración de la dictadura militar del general Juan Carlos Onganía, es necesario comprender ese proceso en relación con la profunda crisis económica y social desatada en la provincia producto del cierre de los ingenios azucareros, a la par de un proceso de creciente autoritarismo sobre la cultura y la universidad.

Asimismo, esta investigación busca ser un aporte a los estudios sobre la creación de canales de televisión en el interior del país asumiendo que es un terreno poco indagado aún por la historiografía. En ese sentido, frente a la visión tradicional que establece la preeminencia del modelo comercial-privado en los inicios de la televisión nacional, nuevos enfoques complejizan esta mirada atendiendo a la existencia de otras estructuras televisivas. De este modo, la creación de canal 10 en Tucumán, puede comprenderse dentro de ese segmento de modelos televisivos que se propusieron otros usos del nuevo medio de comunicación, más precisamente un modelo cultural-educativo, claramente reflejado en la propuesta de creación y en el primer estatuto del canal desarrollado por la universidad.

En ese sentido, nuestra hipótesis sostiene que si bien el nacimiento de la TV en Tucumán responde a una tradición de la universidad por generar espacios de intervención social, el alcance de este esfuerzo se vio restringido a una primera etapa que no pudo ser sostenida debido a los conflictos políticos y a las limitaciones económicas que pronto se avizoraron.

De este aspecto se desprende que el abordaje deberá articular diferentes aspectos centrales del periodo para comprender la dinámica que rigió al canal: política, universidad y medios.

Finalmente el marco teórico elegido recoge distintos aportes provenientes de los estudios de la teoría cultural para el análisis de los medios de comunicación como así también de la nueva historia política.

Segue o cartaz do evento:

EPAL IX

 

x encontro de pesquisadores sobre a américa latina

O décimo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina foi realizado no dia 12 de agosto, entre as 14:00 e 17:00 horas, no Auditório de Comunicações da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Na ocasião tivemos o Prof. Dr. Felipe Chibás Ortiz e os seguintes pesquisadores:

prof. dr. felipe chibás ortiz
abertura

 

María Sabina Uribarren (Doutoranda / FAU-USP)
Contatos e intercâmbios culturais americanos na área de preservação do patrimônio cultural durante a gestão de Rodrigo Melo Franco de Andrade no SPHAN- DPHAN

 Resumo: El artista plástico Edson Motta comenzó sus trabajos de restauración de bienes muebles e integrados a la arquitectura para el Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN) del Brasil en el año 1944. En 1947, después de un periodo de estudios en los Estados Unidos de América, regresaba al Brasil y era designado jefe del Sector de Recuperación de Obras de Arte de la entonces denominada Directoria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (DPHAN) (nombre que el SPHAN pasó a tener desde 1946) ocupando este cargo hasta 1976. Motta protagonizó durante la década de 1960 una serie de actividades tendientes a promover la preservación del patrimonio cultural en otros países latino-americanos. Se trataba principalmente de cursos y palestras, siendo que en algunos casos actuó como facilitador para la formación de restauradores sudamericanos en el Brasil y prestó asesorías para la restauración de importantes monumentos en algunos de los países visitados, también en sus contactos con el Paraguay colaboró para la instalación del instituto oficial de protección del patrimonio.

Eliel Waldvogel Cardozo (Mestre/História USP)
Relações Bilaterais entre Brasil e Venezuela (1983-1998)

Resumo: O objetivo do trabalho é analisar o processo de aproximação diplomática empreendido pelos governos do Brasil e da Venezuela entre os anos de 1983 e 1998. Esse período foi marcado por forte crise econômica na América Latina, decorrente da elevação dos juros da dívida externa e da interrupção dos fluxos de financiamento. A situação de crise provocou reconfiguração de políticas econômicas e estruturas políticas nos dois países: os contextos similares permitiram o estreitamento de relações entre eles, mesmo a despeito das turbulências da crise. Procuraremos mostrar como se desenvolveram essas relações de natureza política e econômica, e suas relações com as estruturas de poder no sistema internacional.

Paulo Roberto Silva (Mestre /Prolam)
A atualidade do método de Cardoso e Faletto

 

Seguem o cartaz e algumas imagens do dia:

epal x

20140812_142645 Imagem 1: Prof. Dr. Felipe Chibás e a pesquisadora María Sabina Uribarren no décimo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

20140812_142645Imagem 2: Pesquisadores no décimo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

20140812_162327Imagem 3: Professores e pesquisadores Paulo Roberto Silva (à esquerda) e Eliel Waldvogel Cardozo no décimo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

xi encontro de pesquisadores sobre a américa latina

 O décimo primeiro Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina ocorreu no dia 11 de setembro de 2014 no Auditório de Comunicações da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Na ocasião tivemos os seguintes pesquisadores:

Hygino Sebastião Amanajás de Oliveira
Federalismo Fiscal no Brasil, Argentina, Venezuela e México e a Integração na América Latina

Resumo: O presente estudo volta-se à discussão do Federalismo Fiscal na América Latina, em particular nas quatro Federações Brasil, Argentina, México e Venezuela, como instrumento de integração. A proposta de integração desenvolve-se a partir da compreensão do sentido de pobreza, que na região está associado à desigualdade, inserido sobretudo a partir de uma primeira integração digamos, quando houve um encontro entre as civilizações pré-hispânicas e europeia, notadamente Espanha e Portugal, em decorrência da qual se enraízam a pobreza e a exclusão social na sociedade dela resultante. No entanto, passados cinco séculos, entende-se que a integração da América Latina poderá encontrar em oportunidades de participação da sociedade no debate político, e portanto, na inclusão social, uma outra realidade em que a pobreza possa ser reduzida ou extinta. Para tanto, o estudo ora apresentado utiliza da teoria sobre uma ética de participação e distribuição, construída nas democracias latino-americanas. Esse sentido de construção de relações sociais vincula-se à necessidade também de serem estruturadas relações sociais condizentes com a solidariedade social, estabelecendo-se na região instituições próprias que assegurem a redução das desigualdades sociais e que possam revelar um novo e autêntico modelo de integração. As normas jurídicas presentes no Federalismo Fiscal nas quatro Federações mencionadas são valioso instrumento do fortalecimento de instituições próprias ao ensejo de desenvolvimento regional, com inclusão social em que a conservação do meio ambiente reflete a preocupação com o ser humano. Enfim, a proposta de integração regional está expressa na distribuição e aplicação de receitas arrecadas por meio da tributação ambiental, enlaçando o Federalismo Fiscal próprio e comum às Federações latino-americanas.

Gisele C. Costa
A estrutura da educação escolar a partir da perspectiva capitalista latino-americana: gênese histórica, política e social

Resumo: Desde a década de 1990, os governos neoliberais dos países latino-americanos executaram programas de distribuição de renda focalizados em grupos e subgrupos sociais em situação de pobreza e extrema pobreza. Entretanto, a crescente presença dos programas compensatórios, nos anos 2000, tornaram-se respostas institucionais prioritárias ao descontentamento popular diante dos processos de desmantelamento da universalidade de direitos sociais, entre os quais a educação escolar. No Brasil, o Programa Bolsa Família apresenta o ensino escolar como um dos serviços públicos imprescindíveis para ajudar no combate à pobreza inter-geracional, sendo indispensável que os beneficiários frequentem a escola regularmente, mediante pena de perderem o benefício monetário. Na Venezuela, o Programa Misiones foi implementado em 2003 e desde o início esse programa caracterizou-se por atender as camadas populares pauperizadas, por meio das missões voltadas para a educação básica: Misión Robinson I e Misión Robinson II. Nesse sentido, esse trabalho tem por objetivo analisar a concepção de educação escolar no Programa Bolsa Família e no Programa Misiones e apresentar quais os desdobramentos da associação entre a escola e o combate do pauperismo, verificando seus resultados provisórios quanto ao fechamento do ciclo da pobreza e da superação do fracasso escolar entre as camadas populares. Para tanto, essa abordagem utiliza como metodologia investigativa o materialismo histórico e dialético, considerando os pressupostos teóricos, políticos e econômicos que justificam a vinculação do combate à pobreza à educação no Brasil e na Venezuela.

Sylvia Adriana Dobry –Pronsato (Doutora FAU-USP)
Democracia e Participação no ensino de Arquitetura e Urbanismo: o Taller Total da Universidade Nacional de Córdoba, Argentina

Resumo: Uma proposta de ensino considerada pioneira vigorou entre os anos 70 e 76, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Nacional de Córdoba, Argentina e foi conhecida com o nome de  Taller Total[1]. Discute-se essa experiência como parte do debate sobre ensino de arquitetura e urbanismo em América Latina, do que participou também Brasil  e que permeou as décadas de 1960 e 1970, e que revalorizava o pensamento da Escola Bauhaus. O Taller Total se desenvolveu  a partir de três premissas fundamentais: a arquitetura é uma área de caráter prioritariamente social; seu ensino deve partir da análise da sociedade e de suas necessidades; sua gestão deve ser democrática e participativa.
[1] A palavra taller significa, em português, ateliê, porem preferi conservar a designação Taller Total, por ser conhecida assim em toda a América Latina.

Seguem abaixo o cartaz e algumas imagens do dia:

EPAL XI

20140911_143403Imagem 4: Pesquisadores no décimo primeiro Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

20140911_154911Imagem 5: Pesquisadora Gisele Costa no décimo primeiro Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

 

xii encontro de pesquisadores sobre a américa latina

O décimo segundo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina ocorreu no dia 7 de outubro de 2015, entre as 14:00 e 17:00 horas, no Auditório de Comunicação da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Na ocasião contamos com a presença da Profa. Dra. Raquel Paz e os seguintes pesquisadores:

Raquel Paz dos Santos
Redescobrindo o país vizinho: a construção do discurso da alteridade nos intercâmbios culturais entre Argentina e Brasil (1930-1954)

Resumo: Nosso estudo pretende analisar uma nova vertente das relações entre Argentina e Brasil durante os anos de 1930 a 1954 a partir do estudo do expressivo fluxo simbólico entre as duas sociedades através da cooperação cultural promovida por projetos desenvolvidos pela diplomacia, mas também de forma espontânea pelos diferentes grupos da sociedade civil como intelectuais, médicos, artistas, sindicalistas, estudantes, entre outros. Esse continuo intercâmbio proporcionou uma redescoberta do país vizinho levando a construção de representações que criticavam as recorrentes imagens da inimizade e rivalidade nas relações bilaterais e estimulava a aproximação entre os dois países em um momento decisivo da criação de um projeto alternativo de desenvolvimento que fosse crítico ao imperialismo norte-americano e promovesse a integração regional.

Moira Anne Bush Bastos
Narrativas míticas em mates burilados

Resumo: Mates burilados são obras que contém narrativas míticas, que foram cuidadosamente buriladas na casca amadeirada do fruto seco: cabaça. Essas peças tradicionais, encontradas no Pavilhão da Criatividade, no Memorial da América Latina em São Paulo, transmitem a vida e a cultura Wanka do Valle Del Mantaro, na região centro sul do Peru. Através de filigranas surgem imagens da paisagem local, dos costumes, das festas, dos rituais, das celebrações, das mudanças, do dia-a-dia desse povoado. São livros circulares e pedagógicos que atravessam o tempo até a sua decomposição material. Uma arte indígena que representa três ou mais mundos dos povos andinos. A história volta a ser contada e recontada infinitamente.

Gustavo Louis Enrique
Desenvolvimento e Democracia: a CEPAL e as interpretações de C. Furtado e J. M. Echavarría

Resumo: O economista brasileiro Celso Furtado (1920-2004) e o sociólogo espanhol José Medina Echavarría (1903-1977) são dois importantes pensadores da Comissão Econômica para a América Latina e Caribe – CEPAL. Em relação à primeira geração dos cepalinos (década de 1950), estes foram dos poucos autores que colocaram o debate da democracia como central na proposição de estratégias de planejamento do desenvolvimento. A hipótese de investigação é que Furtado e Echavarría se deparam com a questão de como construir a modernidade na periferia de matriz colonial, desencadeando na política como espaço central nesta tarefa, e, principalmente, com o peso na democracia para a realização do desenvolvimentismo. Porém, cada autor apresenta uma interpretação distinta de democracia, como meio estratégico e fim em Furtado, de base social-democrática, e como um valor de liberdade e “criação social” em Echavarría, de base liberal competitiva. A análise proposta para esta apresentação será balizada em três momentos: I- verificar o que significa o desenvolvimento nas condições da periferia subdesenvolvida para ambos os autores; II- comparar as diferenças e semelhanças atribuídas pelos autores ao papel do economista e do sociólogo frente ao desenvolvimento; III- identificar a relação entre um “ideal democrático” e o planejamento democrático (no sentido atribuído por Mannheim). Comparar autores de diferentes matrizes intelectuais, inseridos em uma mesma agenda de debate (tradição do pensamento cepalino), que convergem na questão da democracia (a política), porém de formas distintas, talvez possa conferir complementariedade explicativa do desenvolvimentismo de matriz cepalina, entre uma teoria de base material/econômica de Furtado e a sociologia de base cultural em Echavarría.


Seguem o cartaz e algumas imagens do dia:

epal xii

20141007_143106Imagem 6: Profa. Dra. Raquel Paz no décimo segundo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

20141007_161344Imagem 7: O pesquisador Gustavo Louis Enrique no décimo segundo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

20141007_161314Imagem 8: Pesquisadores no décimo segundo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

20141007_153432Imagem 9: A pesquisadora Moira Anne Bush Bastos no décimo segundo Encontro de Pesquisadores sobre a América Latina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s